GUIA DE LEITURA

Se você me perguntasse quais textos ler, eu diria para CLICAR AQUI e achar uns 20 e poucos que eu classifiquei como os melhores. Mas vão alguns de que eu particularmente gosto (e que fizeram algum sucesso):

Caritas et scientia
(as saudades da minha escola)
A-Ventura de Novembro
(o retrato de um coração partido)
Vigília
(os sonhos nos enganam...)
Sairei para a boate e encontrarei o amor da minha vida
(ou "elucubrações esperançosas")
(a afeição por desconhecidos)
A tentação de Mãe Valéria
(trago a pessoa amada em três dias)
A nostalgia do que não tive
(a nostalgia do que não tive)

quarta-feira, 28 de junho de 2006

3,5 requisitos para o sucesso

Se tudo na vida é dado por uma conjunção de fatores, creio que os fatores para o êxito em alguma coisa são três e meio: o dom (a capacidade inata), a vontade, a dedicação e meia-sorte.

O DOM (A CAPACIDADE/FACILIDADE INATA )
Se colocássemos várias crianças para jogarem futebol pela primeira vez em suas vidas, todas com o mesmo ânimo inicial, veríamos naturalmente que algumas delas se saíriam melhor do que outras. Cada pessoa tem, naturalmente, predisposição para realizar certa atividade com aptidão.

A VONTADE
Com certeza você já deve ter ouvido falar na expressão "Querer é poder". Em parte, faz certo sentido. A vontade para se realizar algo é indispensável. Dificilmente você terá êxito em algo fazendo-o sem vontade ou de má-vontade. Os resultados daquilo que não fazemos por desejo próprio nunca são satisfatórios, nunca são o nosso melhor.
Se você me disser que você consegue ir bem na escola sem de fato querê-lo ou é capaz de trabalhar bem contra sua vontade, lamento informar, mas você não tem noção de até onde você é capaz de chegar.

A DEDICAÇÃO
Até certo ponto ligada ao fator vontade, a dedicação nos mostra o quanto é importante suar, batalhar e conquistar aquilo que queremos. Ela acontece quando a vontade se concretiza, ou seja, deixa de ser um mero "eu quero" e passa a ser "eu vou fazer por onde". Ninguem alcança de verdade alguma coisa sem por ela se esforçar. Por isso, não adianta enrolar, abafar ou empurrar com a barriga: é questão de tempo para a casa cair.

A MEIA-SORTE
Meia-sorte? Como assim? Um meio fator?
Pois é. Sinceramente, não acredito que a sorte seja um fator decisivo em algum processo. Tudo bem que às vezes o acaso ajuda ou atrapalha, mas ele geralmente não determina o sucesso ou não de um homem. Aliás, quanto mais você tiver dos três outros fatores acima, menos a sorte terá influência na sua caminhada. Estar totalmente sujeita a ela, é que nem uma loteria. Você pode se dar muito bem, mas é mais provável que você se ferre.
(aliás, usando o contexto educacional, não gosto de quando me desejam BOA SORTE em uma prova, me soa como se estivessem duvidando da minha competência, embora não seja essa a intenção)


Estejam livres para contestar o quanto quiser, eu gosto.

Felipe
(Ouvindo:
Angra - Petrified Eyes
Tribuzy - Divine Disgrace )


Foto do dia:
(espero que aprovem a idéia)





10 comentários:

Marco Túlio disse...

Concordo com todos os requisitos, mas penso que há outro requisito essencial que poderia ter sido apontado...

Para se obter êxito naquilo que o indivíduo deseja, ele precisa possuir não só o dom, a vontade, a dedicação e a meia sorte, mas também a astúcia. Se ele quiser encontrar o melhor e mais rápido meio a se alcançar o sucesso, ele deve possuir o dom da sagacidade!

Um exemplo: um exímio e dedicado músico de uma banda de rock progressivo é ávido por ter como fonte financeira, o seu trabalho com a música, porém, ele persiste em se apresentar em bares de quinta categoria, onde o público presente se resume a pagodeiros e funkeiros. Ele possui talento, vontade e dedicação? Sim. O que falta? A sagacidade. É claro que esse foi um exemplo muito idiota, mas se aplicarmos essa teoria em qualquer outro caso semelhante, teoricamente, chegaríamos a mesma resposta.

Mitidieri disse...

concordo plenamente
só acho que
em certas ocasiões
a sorte pode se sobressair sobre as outras, mas independentemente dela temos q fazer nossas escolhas sabe

Marcello Gazzola disse...

Tá certo, bem apontado isso tudo aí! Discordo do que o Nanoca (hahaha) falou ali em cima, acho que a sagacidade, dependendo do seu objetivo, inclui-se no dom necessario (só talvez nao seja inato). Sobre o exemplo do músico, se ele quer sucesso, a sagacidade para isso inclui-se no 1º requisito citado, o dom. Se ele apenas quer se tornar um bom músico, nao precisia disso né. Hhauahuahua muito interessante mesmo esse seu blog, só agora eu fui conhecer isso aqui! Tá nos favoritos já, me avisa quando for atualizar! Abração!

Marco Túlio disse...

Confesso que fui fraco no exemplo, isso pq eu escrevi muito rápido e eu tava com muito sono, realmente não ficou muito concisa, a minha idéia.

Antes de mais nada, vou dar o meu conceito de sucesso pertinente ao aspecto apontado no texto. Na minha opinião, é você possuir reputação naquilo que faz através de um talento congênito.

O dom do indivíduo naquele caso, é o talento musical. Se ele quiser obter uma ascensão como músico, outro requisito entra em questão, a sagacidade, que se inclui nos 3,5 fatores, cuja finalidade é encontrar os meios mais eficazes para sua evolução como tal.

Vou dar o mesmo exemplo, agora mais objetivo e claro: um indíviduo com extrema aptidão e vontade para a música deseja obter um êxito e uma reputação maior em sua atividade, ou seja, progredir. Para tal finalidade, ele deve ser sagaz para optar pelas melhores escolhas e meios que o favoreçam, isto é, saber escolher uma boa escola de música, adequar o set-list de um show ao gosto do público presente, rejeitar ou não um empresário, dependendo de sua competência, isso não se trata do dom do indíviduo, e sim, da astúcia com a qual ele utiliza para lhe propiciar a sua evolução.

marcella disse...

eu nao sei mesmo falar tão cultamente (juro que nao to sendo ironica, eu só nao sei outra palavra) que nem você e os seus amigos que dizem a opiniao toda formada e tal. mas é que eu gosto de comentar aqui mesmo se for só pra dizer a mesma coisa: eu realmente gosto muito do que você escreve :)

haha só que eu gosto bastante quando me desejam boa sorte na prova, ou pelo menos gostava, já que eu nunca tinha pensado nessa parte da competencia :x
hahahahah

beijos, felipe :*

Daniel disse...

Boa sorte com o seu blog...
=P

Julia disse...

Po muito interessante o tema ( como sempre) concordo com tudo falado...e também concordo com o que o Marco túlio falou,pensando por esse lado realmente a astúcia* também seria necessária...
Só pra vc rir um pouco de mim vou adicionar que as vezes certas coisas podem estar também predestinadas a acontecer,o que talvez possa ser incluído na sorte neh?!
----
O blog ta mt bom viu ;***
Te adoro

Fantasma Renegado disse...

Certo, provavelmente tu não lerá isso, mas tudo bem. É apenas para concordar com o final do post, "Boa sorte" soa muito como se eu estivesse esperando que o acaso faça minha prova, quando, se você realmente estudou (e consecutivamente, ou pelo menos em tese, esta preparado), eu posso faze-lá sem problemas maiores.

David Marchete disse...

Realmente redigidas muitas palavras bonitas e que de certa forma causam intusiasmo e um impacto positivo, porém, vocês se esqueceram do segredo do sucesso. Vou fazer uma lista com três itens que quando seguidos a risca geram o sucesso na vida de qualquer homem e mulher:

3º) Sejam esforçados.
2°) Sejam animados.
E em primeiro lugar:

1º) Busquem a Deus como o bem mais precioso de suas vidas, dediquem-lhe o melhor de seu tempo. Ele criou os céus e a terra, por acaso haveria alguma coisa difícil para Deus ?
Lhes digo que não, caso queiram comprovar minha afirmação eu lhes convido a buscarem a Deus e serão uma prova viva.
Falem com Deus, Ele esta disposto a ouvir. Conheçam ele a cada dia mais por meio da sua palavra, a bíblia sagrada.

Jester disse...

Gostei do post, embora antigo. Gostei da tua forma de pensar. Interessante, pragmática e objetiva. Quando alguém inteligente fala, a gente pára pra ouvir. Gostaria de ler algo aqui sobre a existência ou não de destino. Será que já há algum post sobre esse tema?