GUIA DE LEITURA

Se você me perguntasse quais textos ler, eu diria para CLICAR AQUI e achar uns 20 e poucos que eu classifiquei como os melhores. Mas vão alguns de que eu particularmente gosto (e que fizeram algum sucesso):

Caritas et scientia
(as saudades da minha escola)
A-Ventura de Novembro
(o retrato de um coração partido)
Vigília
(os sonhos nos enganam...)
Sairei para a boate e encontrarei o amor da minha vida
(ou "elucubrações esperançosas")
(a afeição por desconhecidos)
A tentação de Mãe Valéria
(trago a pessoa amada em três dias)
A nostalgia do que não tive
(a nostalgia do que não tive)

sexta-feira, 16 de junho de 2006

Apresentar-me-ei... ou não.

I. O porquê
Antes de mais nada, gostaria de esclarecer porque estou fazendo um blog.
Não, não é porque me rendi às modinhas de blogs e afins na internet, pois, afinal, meu primeiro já extinto blog foi criado do começo de 2003 e, além disso, eu possuo um fotolog desde o mesmo ano.
Ah, também não sei porque estou criando... deu na telha e simplesmente estou fazendo. Vai ver é porque estou precisando externar algumas maluquices (ou, por melhor dizer, concepções socialmente incompreendidas) que transbordam do meu eu-pensante. Aliás, é ele que me faz existir (cogito...).

II. E quem é você? (na verdade, quem sou eu?)
Como no orkut, pensei em colocar umas citações legais, tiradas de boas músicas ou de livros de provérbios, acompanhado de uns símbolos maneiros... ou, então, aquelas frases de efeito do tipo "pergunte para os caras aqui do lado =>", "veja minhas comunidades e descubra mais sobre mim" ou até mesmo "leia meus testimonials, lá estou eu". Mas não vai dar... não estou no orkut, não tenho amigos no canto direito da tela, nem comunidades abaixo... muito menos depoimentos!
Então, já que não tem para onde fugir, vou me descrever. É muito difícil dizer quem eu sou, mas eu sei muito bem quem eu não sou. Sei que não sou loiro, que não tenho 40 anos, que não moro em São Paulo, que não gosto de hip-hop, que não assisto TV com frequência, que não sou assíduo leitor, que não jogo futebol, e mais uma série de atributos que não estão associados a mim.
O que eu sou, então, deixo para vocês descobrirem. Ou pelo menos tentarem fazer isso.

III. Rotule-se!
Não, obrigado.

5 comentários:

ligia disse...

eu ia falar que tenho inveja da forma como você consegue escrever e se expressar tão bem, mas lembrei que inveja é um sentimento ruim que destrói as pessoas por dentro. mas eu lembrei também que tem aquela chamada "inveja boa" que não destrói nada, só mostra que eu gostei realmente do que eu li e tal. parabéns pelos escritos, parabéns por tudo. beijos :*

Antonio disse...

minha namorada comentou xD....
sério felipe, vc escreve mto bem.ficou mto maneiro seu blog,escreva bastante aqui,que toda vez que vc me mandar o link eu irei entrar.vlw

Antonio disse...

sério felipe se escreve muito bem.Continue escrevendo aqui no blog,me mande o link e eu estarei sempre comentando.vlw
e beijo pra minha namorada que comentou antes de mim. xD

ph disse...

tu escreve bem, rapaz...

Zé disse...

cheguei a uma bela conclusão:
a falta do q fazer eh um sério problema!!!
pq vc naum faz algo mais produtivo tpw sair com os amigos ou coisa assim meu filho, vai pra praia...hauahuhauahuahua
blog eh o fim, mas como eu sou um kra legal eu faço umas visitinhas pra te dexa alegre!!