GUIA DE LEITURA

Se você me perguntasse quais textos ler, eu diria para CLICAR AQUI e achar uns 20 e poucos que eu classifiquei como os melhores. Mas vão alguns de que eu particularmente gosto (e que fizeram algum sucesso):

Caritas et scientia
(as saudades da minha escola)
A-Ventura de Novembro
(o retrato de um coração partido)
Vigília
(os sonhos nos enganam...)
Sairei para a boate e encontrarei o amor da minha vida
(ou "elucubrações esperançosas")
(a afeição por desconhecidos)
A tentação de Mãe Valéria
(trago a pessoa amada em três dias)
A nostalgia do que não tive
(a nostalgia do que não tive)

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

facebook

o vazio do facebook é o vazio da própria vida.

uns começam a namorar...
as amigas dizem "ai que fofo", como se a vida fosse um filme da disney.
os amigos lamentam um a menos na guerra... mas daqui a pouco voltará.

outros terminam o namoro...
as amigas dizem "ai que pena", como se o filme da disney agora virasse uma comédia romântica e essa fosse só uma entrecena rumo ao final feliz.
os amigos comemoram, ou bebemoram, se o cara precisar afogar as mágoas: já aconteceu com todo mundo.

uns reclamam de futebol... isso quando UFC não tá na moda.
uns reclamam da vida... conheço um bem reclamão até.
uns reclamam do próprio facebook: sempre tem espaço para ser meta.

outros postam fotos, quantas viagens...
mas tem que ser para europa ou para nova iorque.
se botar foto da disney, é porque tem 15 anos.

facebook virou a alternativa não-paraíba frente à popularização do orkut.
mas por quê? agora tem nojinho virtual?

uns trocam a foto para aderir a movimentos fofos: personagem de desenho animado, êba!
uns curtem causas: tem que parecer engajado até aqui, né!
outros ficam no batepapo... puta que pariu: faltou inventar a função invisível e inventar um som melhor.

a boa do facebook é curtir. você clica e pronto.
ainda fica parecendo reservado ou um dropador de tiradas.
(não sei de onde tiraram que ser lacônico é chique).

tédio e facebook parecem feitos um para o outro.
ainda mais se tiverem inventado o F5.
vira uma compulsão!

Assinado: quem não vive sem.

6 comentários:

Catarina Chagas disse...

Adorei este texto, Felipe!!!
Beijo grande

Vitor disse...

Curti no Face!

Pedro Gabriel disse...

Ok, concordo com você, mas, acontece que pra tudo que a gnt faz na vida, a gnt sempre procura uma certa aprovação no mundo exterior. O facebook é uma ferramenta para que essa aprovação seja quase que global, pois você pode mostrar pros outros o que você fez, o que vai fazer e o que está fazendo.
É um assunto interessante, mas acho que ultrapassado =D

Marina Simão disse...

opa, voltou a escrever?
ok, depois dessa o meu título do álbum vai ser "é a Disney, mas não tenho 15 anos". hahahaha
curti.

Rubel Brisolla disse...

Ultrapassado nada. O facebook é o futuro, e depois dele vem coisa pior. Concordo com tudo!

Rodrigo Daudt disse...

outro dia fui ao orkut e juro que vi um fantasma lá... Para quem é de idade, este comentário é pertinente: me lembrou o Atari!