GUIA DE LEITURA

Se você me perguntasse quais textos ler, eu diria para CLICAR AQUI e achar uns 20 e poucos que eu classifiquei como os melhores. Mas vão alguns de que eu particularmente gosto (e que fizeram algum sucesso):

Caritas et scientia
(as saudades da minha escola)
A-Ventura de Novembro
(o retrato de um coração partido)
Vigília
(os sonhos nos enganam...)
Sairei para a boate e encontrarei o amor da minha vida
(ou "elucubrações esperançosas")
(a afeição por desconhecidos)
A tentação de Mãe Valéria
(trago a pessoa amada em três dias)
A nostalgia do que não tive
(a nostalgia do que não tive)

terça-feira, 22 de setembro de 2009

SIMPLES ASSIM

Deixaram um bilhete por debaixo de minha porta. Era azul claro e continha os dizeres "oi =)".
Deixaram um post-it dentro do meu livro. Era amarelo e continha os dizeres "oi =)".
Mandaram uma SMS de número desconhecido. Tinha 5 caracteres (espaço é caractere?): "oi =)"
Enviaram-me um e-mail de remetente anônimo e seu conteúdo era: "oi =)".
Mandaram-me um scrap de profile falso e ele dizia: "oi =)".
Deixaram recado na secretária eletrônica, shout no last.fm, aviso na comunidade da turma, @ffapd1989 no twitter, avisos telepáticos inesperados, cartazes na janela do vizinho da frente, sussurros de desconhecidos enquanto eu andava pela Av. Rio Branco, filipeta no para-brisa do carro, pop-up no meu navegador, ... E tudo dizendo: "oi =)".
E eu queria conhecer quem era essa tal pessoa que me mandava "oi" e uma carinha feliz. Ela queria algum contato? Mas por que eu? Seria um psicopata à minha espreita? E esse oi... o início de uma aproximação? Ou alguém querendo dizer "cuidado, estamos de olho"?
Eu fiquei com a dúvida e achei que fosse levá-la para o caixão. Não me aguentava de curiosidade, mas fazer o quê?
Um dia, entretanto, o telefone tocou. Falaram oi. Mas com outra entonação. Não foi aquele oi sutil, como se esperasse um outro oi e dali a conversa corresse normalmente.
Foi um oi envolvente, como se estivesse saudando todo mundo no recinto. Um ôiii, com chapéuzinho do vovô no "o" e "i" prolongado.
E aí, sem mais nem menos, eu descobri que era só uma estratégia publicitária da companhia telefônica.

7 comentários:

Malí disse...

oi =)

Rodrigo disse...

eu ri

ps. espaço é caracter sim

Bruno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno Antunes disse...

OI, Simples assim.
hauhahau

Claudia disse...

oi felipE-Enho!bjinho

Alvaro disse...

Cara, eu gosto especialmente dos textos nos quais você não 'presepa'. Esse me soou no tom de uma crônica dos nossos tempos: simples e verdadeiro, o seu olhar sobre esse momento histórico que vivemos.

.luísa pollo disse...

cara, isso aconteceu mesmo.
comigo também.
(mas acho que foi com a parada da Vivo e com o Aniversário da Carol.