GUIA DE LEITURA

Se você me perguntasse quais textos ler, eu diria para CLICAR AQUI e achar uns 20 e poucos que eu classifiquei como os melhores. Mas vão alguns de que eu particularmente gosto (e que fizeram algum sucesso):

Caritas et scientia
(as saudades da minha escola)
A-Ventura de Novembro
(o retrato de um coração partido)
Vigília
(os sonhos nos enganam...)
Sairei para a boate e encontrarei o amor da minha vida
(ou "elucubrações esperançosas")
(a afeição por desconhecidos)
A tentação de Mãe Valéria
(trago a pessoa amada em três dias)
A nostalgia do que não tive
(a nostalgia do que não tive)

domingo, 11 de maio de 2008

que se dane

Que se dane a tristeza dos que não fazem,
o atraso dos que não se anteciparam,
o passo em falso de quem não olhou,
o impossibilidade de quem se esqueceu,
a palavra atravessada de quem não cuidou.

Que se dane, que muito se dane,
quem fez pouco para o inexplicável,
quem ao explicar esbulhou a inocência,
quem ao inocentar imbuiu-se de culpa,
quem ao culpar não mais fez jus ao perdão.

Que se dane, e continue a se danar,
quem para gritar não teve culhão,
quem para amar faltou emoção,
quem para pensar preteriu a razão,
quem para falar perdeu a entonação.

Que se dane, que finalmente se dane,
quem por causa do quinhão perdeu-se do todo,
quem parou no tempo para a vã contemplação,
quem na ambição foi vítima do próprio engodo,
e quem queimou a língua por tanta afobação.

CESSE! Que não mais se dane aquele que
no sofrimento encontrar a estabilidade,
que na esperança encontrar a salvação,
esperando o tempo em sua morosidade,
para salvá-lo, então, num gesto último de redenção.

4 comentários:

Julia Leal disse...

Nossa, muito bem feito =)

Caronte disse...

Bom, como o blog.

Mas, azul demais, como o blog atualmente.

céssi disse...

revoltadinho, hein!
gostei da referência a minha pessoa no primeiro verso da última estrofe...hahahahah

Luis Eduardo disse...

Apesar de não nos conhecermos bem eu estou sempre aqui, dando uma olhada nesse blog que é muito bom de verdade! Está na hora de dar uma opinião... Não entendi a crítica ao uniforme de empregada... a própria doméstica vai se sentir mais digna usando um uniforme decente, em vez de suas roupas de malha vagabunda. Melhora sua aparência diante dos outros com uma coisa bem simples. Haha, que coisa irrelevante esse assunto! Abraços